WILL ARTE COMPLEMENTA A TRADIÇÃO BRASILEIRA DE PÔR A MESA

Bandeja Giratória

Na Grécia antiga os gregos comiam deitados de lado e apoiados sobre o cotovelo. Com o passar do tempo, utensílios culinários se tornaram essenciais para algumas culturas, como o hashi aos asiáticos e os talheres aos ocidentais, embora, os marroquinos e árabes ainda utilizem as mãos para comer.

A arte de servir tem traduzido o modo de vida das pessoas ao longo da história. No Brasil, distante da clássica convenção francesa e mais informal que o serviço à americana, todos se sentam à mesa e a comida é servida em travessas e terrinas para que as pessoas montem o próprio prato. Muito prático, mas, nem sempre confortável.

Solução

Em grandes mesas, o que deveria ser uma descontraída refeição entre amigos pode se transformar em academia de alongamento, neste caso a solução é simples: bandeja giratória da Will Arte.

A Bandeja Giraldina, como foi apelidada por Will – artífice do produto, é construída em madeira maciça selecionada que recebe tratamento especial para resistir e conservar a temperatura de travessas muito quentes, sem manchar nem empenar. O encaixe perfeito garante a estabilidade e o rolamento de qualidade internacional compatível com as dimensões da bandeja, a maciez ao girar.

O fino acabamento das bandejas giratórias segue a tradição dos produtos da Will Arte. Ultra-polida e a prova d’água permite um agradável contato físico, o design leve facilita a limpeza que deve ser feita com pano seco ou úmido.

As bandejas giratórias têm de 55 a 140 cm de diâmetro e são escolhidas a partir do tamanho da mesa. Em pequenas mesas o uso é indevido porque é necessário respeitar um espaço de 35 a 40 cm de borda para o apoio dos pratos. No ateliê-oficina do Will também é possível eleger a madeira de preferência, que pode ser desde um simples e aromático eucalipto reflorestado às mais nobres e raras espécies como Jacarandá da Bahia.

Muito além do modismo na composição da mesa, a Bandeja Giraldina é fundamental para proporcionar o prazer ao servir e a organização no ato de compartilhar.

Outros Releases